Empreendedorismo em Cuba: “As portas estão se abrindo”

A probabilidade de que os EUA acabem com o embargo comercial e com a interdição aos investimentos em Cuba, que já dura 54 anos, tem se revelado um elemento catalisador na nação-ilha. Sob o comando de Raul Castro, Cuba vem abrindo sua economia nos últimos anos, tendo removido inúmeras barreiras aos negócios. O anúncio feito em dezembro do ano passado pelo presidente Barack Obama de que seu governo pretende normalizar os laços entre os dois países parece ter infundido uma nova energia no processo de liberalização econômica.

“No dia 17 de dezembro, o povo cubano começou a ver a luz no fim do túnel”, disse Hugo Cancio, presidente e CEO da Fuego Enterprises de Miami, que tem interesses em música, publicações e telecomunicações em Cuba e nos EUA. “Eles agora veem o futuro de um modo que não viam antes. As empresas estão florescendo e as pessoas estão agora em busca de novas oportunidades.”

Nascido em Havana, Cancio migrou para os EUA em 1980 quando tinha 15 anos. Desde então, ele despontou como embaixador não oficial de oportunidades de negócios em Cuba, trabalhando em rede nos dois países. Cancio é defensor eloquente do fim do embargo americano e já se pronunciou contra as medidas punitivas do governo cubano aplicadas aos dissidentes políticos.

Cancio discursou na Cuba Opportunity Summit, em 1º. de abril, no Nasdaq MarketSite, em Nova York, evento organizado pela Knowledge@Wharton, pelo Lauder Institute da Wharton e pelo Momentum Event Group. A Knowledge@Wharton entrevistou Cancio na Wharton Business Radio, no canal 111da SiriusXM sobre o novo ambiente para o empreendedorismo em Cuba.

Mudança irreversível

Na entrevista, Cancio disse que encontra uma “nova Cuba” toda vez que visita o país, cujo ambiente empresarial e econômico é cada vez mais vibrante. “As portas estão se abrindo; é irreversível”, disse ele a respeito do reatamento dos EUA com a ilha. “Os cubanos querem agora permitir a presença de investidores estrangeiros no país.” Contudo, ele disse que gostaria de ver Cuba escancarando suas portas aos investimentos estrangeiros. “Espero que isso esteja acontecendo agora.”

Cancio disse ainda que é cada vez menor o número de cubanos que deixa a ilha para viver no exterior. “Pelo contrário, muitos cubanos estão voltando ao seu país de origem para participar do processo.” A população expatriada cubana de Miami “será uma grande aliada de Cuba no futuro”, acrescentou.

Cancio ressaltou que a geração mais antiga de cubanos de Miami fez um lobby enorme durante anos para promover mudanças econômicas em Cuba. “Contudo, há uma geração mais nova hoje que ainda está conectada cultural e emocionalmente com sua terra natal.” Os nativos de Cuba que se instalaram em Miami são donos da maior parte dos negócios que estão prosperando em Cuba, acrescentou.

Cancio admitiu que Cuba continua a ter “problemas internos muito sérios”, como a disparidade causada pelo aumento da atividade empresarial. Isso, porém, não arrefecerá a atual corrida empresarial. “Novas empresas estão prosperando em todos os sentidos da palavra, inclusive fábricas, restaurantes e lojas de roupas estão sendo abertas por empresários particulares”, disse ele.

Ritmo lento e compassado

O ressurgimento econômico de Cuba, porém, é lento e compassado. “A transformação não será tão rápida quanto gostaríamos de ver, mas é o jeito como eles fazem as coisas”, disse Cancio. Motivo: “O governo cubano tem a experiência histórica de ver o que aconteceu na antiga União Soviética e na China sob regimes comunistas. Eles estão preocupados com a ruptura da sua economia, que ela resvale para a corrupção, tal como acontece em alguns desses países, por isso não estão com muita depressa.”

Onde os investidores americanos encontrarão oportunidades na nova economia emergente de Cuba? “A primeira coisa que temos de fazer é encontrar um meio de motivar o Congresso americano a suspender o embargo”, disse. Quando isso acontecer, haverá oportunidades no setor de telecomunicações, agricultura, viagens, mídia e tecnologia — Cuba tem um grande número de programadores de TI bem preparados, ressaltou.

Música, um fator de ligação

Apesar de tanta coisa positiva, Cuba não é para principiantes. “Fazer negócios em um país comunista em transição não é tarefa fácil”, disse Cancio. “Você precisa de PPV — Paixão, Perseverança e Visão — para fazer negócios em Cuba.”

Cancio acredita que sua paixão pela música irá ajudá-lo nessa empreitada. Sua empresa já organizou vários shows com artistas cubanos, e ele produziu um filme sobre um grupo de música popular cubana dos anos 60, os “Sapphires”, fundado por seu pai, Miguel Cancio.

“Nós, cubanos, somos muito dados à emoção, e quando nos sentamos a uma mesa de dominó no domingo, ou para tomar cerveja ou um cálice de rum e falar sobre política, sempre discutimos”, disse Cancio. “Mas quando falamos sobre nossa música e nossa cultura, falamos do que é nosso; é nossa herança, somos donos dela. Creio que fizemos um excelente trabalho ao conquistar o coração e a mente das pessoas através da música, da cultura e dos shows que produzimos nos últimos 20 anos.”

Citando a Universia Knowledge@Wharton

Close


Para uso pessoal:

Por favor, use as seguintes citações para referências de uso pessoal:

MLA

"Empreendedorismo em Cuba: “As portas estão se abrindo”." Universia Knowledge@Wharton. The Wharton School, University of Pennsylvania, [07 April, 2015]. Web. [25 May, 2019] <http://www.knowledgeatwharton.com.br/article/empreendedorismo-em-cuba-as-portas-estao-se-abrindo/>

APA

Empreendedorismo em Cuba: “As portas estão se abrindo”. Universia Knowledge@Wharton (2015, April 07). Retrieved from http://www.knowledgeatwharton.com.br/article/empreendedorismo-em-cuba-as-portas-estao-se-abrindo/

Chicago

"Empreendedorismo em Cuba: “As portas estão se abrindo”" Universia Knowledge@Wharton, [April 07, 2015].
Accessed [May 25, 2019]. [http://www.knowledgeatwharton.com.br/article/empreendedorismo-em-cuba-as-portas-estao-se-abrindo/]


Para fins Educacionais/Empresariais, use:

Favor entrar em contato conosco para usar com novos propósitos artigos, podcasts ou vídeos através do nosso formulário de contato para licenciamento de conteúdo. .

 

Join The Discussion

No Comments So Far